Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

E a seguir? #3

 

Quanto mais quente melhor

 

Para quem gosta de cozinhar, este blog apresenta verdadeiras tentações que são, ao mesmo tempo, sugestões perfeitas para qualquer refeição. Passem por lá e tentem não se perder em criações culinárias no fim-de-semana!

 

 

P.S. Para além disso este blogue apresentou-me hoje, véspera de fim-de-semana (que é como quem diz: dias em que as pessoas têm mais tempo para dar asas à imaginação e confeccionar receitas mais elaboradas), a um site que reúne todo o tipo de receitas, todas com excelente apresentação e que, segundo as descrições, prometem ser deliciosas. Esse site chama-se Foodgawker.

A (Re)volta dos Coldplay

Os Coldplay voltaram. Na verdade, eles nunca desaparecem por muito tempo (e ainda bem!). Mas então porquê o título? Vejamos... Chris Martin tem uma voz bonita. Assim sendo, não precisava modificá-la recorrendo a instrumentos capazes de sintetizar vozes. Inicialmente, não gostei de «Midnight». Agora, confesso, talvez me esteja a habituar a ouvir Coldplay noutro registo. Algo mais alternativo, mais livre, menos pop-rock (partindo do pressuposto que a banda britânica tem vindo a ser cada vez menos rock) e que não deixa de ser interessante. Daí a surpresa de muita gente ao ouvir esta canção: a diferença quando comparada com o que é usual em Coldplay. E essa diferença desapontou muitos fãs da banda, segundo se pode perceber pelos comentários ao vídeo oficial no youtube. Principalmente pelo facto de que quando nos tornamos fãs de uma banda, queremos que ela continue a representar as razões pelas quais se tornou uma preferência nossa. É normal. Mas também é normal que as bandas tentem inovar, cativar novos públicos, ou apenas fazer algo diferente, o que não significa que todo o processo criativo a partir desse momento vai ficar condicionado por essa experiência, por uma nova abordagem musical. Aliás, há muito de Coldplay nesta música (talvez por isso Chris Martin dificilmente funcionasse a solo).      

Quanto aos restantes pormenores... A letra está muito bem construída, contém elementos que a banda sempre soube trabalhar. São profundas, intensas e têm significado. Posso não ter gostado da música no início, mas gostei muito do vídeo em que os Coldplay aparecem (de certa forma) abstractos mas sempre coloridos. Não é um vídeo típico, mas funciona. Estamos 'cansados' de conhecer as caras dos elementos da banda, então não existe a necessidade de aparecerem ao vivo e com as cores devidas a toda a hora e em todos os vídeos musicais que filmam. Tentaram o alternativo em todos os pormenores, e isso não é depreciativo.  Pelo contrário.

 

A banda sonora e a cena: A Origem

Na semana passada trouxe aqui ao blogue uma música composta por Hans Zimmer para a banda sonora do filme "Piratas das Caraíbas: O Cofre do Homem Morto". Mas, como também disse nesse post de que falo (o qual podem ler aqui), é difícil existir alguém que componha melhor que Hans Zimmer para cinema. Prova disso é que esta semana volto a escolher uma música do compositor. Mudou o filme, é certo! E desta vez vemos uma cena de "A Origem", do realizador Christopher Nolan. Conclusão: uma excelente música para um fantástico filme (again).  

 

 

E depois de ouvida a música, segue-se a cena à qual ela pertence no filme "A Origem":

 

Algumas das razões pelas quais sou benfiquista

Ontem durante uma das minhas aulas  surgiu a pergunta "quem é do Benfica?" (entenda-se... falávamos sobre Jornalismo Desportivo ou Jornalismo do Desporto). Sou benfiquista com muito orgulho e faço questão de ser das primeiras pessoas a dizê-lo. E porquê? Porque tenho várias, diversas e consistentes razões para ser do Benfica. Vou explicar aqui algumas dessas razões.

 

Razão número 1

Temos os melhores jogadores. Quer dizer.. se eles ganham prémios por isso, não é apenas o meu "benfiquismo" a falar mais alto de certeza! Para além de serem os melhores, ainda guardam as melhores recordações do clube, mesmo que já não defendam as suas cores. E mais! Não se cansam de agradecer pela forma como foram recebidos pelos adeptos e também pelos ensinamentos que receberam enquanto jogavam no Benfica. Não se esquecem de referir o treinador, a equipa técnica, os colegas, assim como todas as pessoas que fazem do Benfica, o glorioso clube que é.

 

 

 

Razão número 2

Os nossos jogadores são divertidos, comunicativos e não se inibem de admitir o amor pelo clube (o facto de serem os mais bonitos do campeonato pode ajudar, vamos admitir!). Os melhores momentos estão aqui:

 

 - Nos cozinhados, Moretto diz que até arrisca cozinhar um ovo (é difícil!!) e Mantorras é forte a fazer arroz doce. O Binya, quando lhe perguntam se sabe cozinhar responde "Sim, sabo!". Excelente. Quem quiser um arroz com lulas, vá à casa do Jorge Ribeiro (sim, nem todos são jogadores actuais). Filipe Bastos (nem me lembro bem dele, mas o certo é que tem piada!) diz que se estiver sozinho em casa e não tiver ninguém que lhe prepare as refeições "vai no cereal". Foi o que ele disse... Confiram! 

 

 

 

Razão número 3

Nunca esquecemos os nossos heróis, as nossas glórias, os jogadores que elevaram o Benfica ao estatuto que tem nos dias de hoje. Mais... sabemos homenageá-los com o sentimento de "Ser Benfica", porque esse sentimento existe realmente e este vídeo é prova disso! Emocionei-me no dia quando estava no estádio e emociono-me sempre que vejo estas imagens e ouço o relato dos golos. Foram momentos tristes por se tratar de uma despedida, mas lindos por ter a oportunidade de presenciar a nossa força, enquanto adeptos, ao vivo e a cores.

 

 

Razão número 4

Podemos não ganhar campeonatos todos os anos, mas quando ganhámos, GANHÁMOS À BENFICA!

 

 

Razão número 5

Temos um treinador espetacular e muito divertido. Sendo totalmente sincera... Se querem usar os erros de português do nosso treinador como forma de o ridicularizar e posteriormente ridicularizar o Benfica, força! A verdade é que quem gosta de Jorge Jesus já se habituou a que por vezes as palavras não sejam ditas da forma que deviam. E isso funciona para nós. Dito de outra forma... Ouvir uma conferência de imprensa do Paulo Fonseca ou do Leonardo Jardim é exponencialmente menos divertido do que ouvir JJ a falar. Eu disse divertido e não engraçado. Não é uma graça, mas consegue sempre tornar os momentos mais ligeiros, até mesmo os piores (que é como quem diz: as derrotas). Sou 'suspeita' para falar sobre isto, é verdade. Mas aprecio a forma de analisar o jogo de Jorge Jesus e considero que ele tem dado muito ao Benfica, uma vez que nem todas as vitórias se traduzem em títulos. Embora os títulos sejam importantes também, claro! Mas quanto à questão das palavras... Jorge Jesus é treinador do Benfica e não professor de português ou tradutor.   

 

(E para os portistas que ridicularizam o JJ: não se esqueçam do que anda o vosso "ex", Vitor Pereira, a fazer no Al Ahly. E Tenho dito.) 

 

O som da energia

É engraçado ter visto o desafio do Sapo para partilhar uma 'power song' num dia em que estava mesmo a precisar de uma boa música, uma daquelas músicas que nos alegram e nos dão mais energia para um dia de trabalho e de aulas que exigiu muito de nós. O dia foi cansativo e, ao mesmo tempo, excelente. Mas também com a possibilidade de ouvir Arcade Fire ao almoço, não podia ser um dia mau...

 

"If the businessmen drink my blood

Like the kids in art school said they would

Then I guess I'll just begin again

You say can we still be friends

 

If I was scared, I would

And if I was pure, you know I would

And if I was yours, but I'm not

 

Now I'm ready to start"

 

Hoje é dia de ver o 5 Para a Meia Noite

Os Contraponto, coro de câmara que gravou o medley dos Coldplay que tem feito sucesso nas redes sociais, vai estar no 5 Para a Meia Noite desta terça-feira. O programa apresentado por Zé Pedro Vasconcelos, vai para o ar às 22:50, na RTP1. É um grupo que vale a pena conhecer e por isso espero que não se esqueçam de estar em frente à televisão para vê-los e ouvi-los porque de certeza que vai haver cantoria de categoria! :)

Pág. 1/5