Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Quando o pecado mora no éclair do lado, o turista desespera

Em Abril falei-vos da minha experiência na pastelaria francesa L'Éclair, no Saldanha, uma das poucas vezes em que um éclair me pareceu um bolo diferente dos outros. Normalmente, a massa dos éclairs produzidos pelas pastelarias portuguesas parece plástico, pouco saborosa, um autêntico "pãozinho sem sal" que não convence ninguém a ser fã de tão ilustre iguaria francesa. Na mesma altura, referi que seria significativamente diferente entrar numa loja da especialidade em França e foi verdade. Tal como vos relatei na publicação sobre os macarons da Ladurée, saborear os éclairs da L'éclair de génie é uma experiência que aconselho vivamente pelo sabor e textura que são bastante diferentes do que estamos habituados a provar numa qualquer pastelaria portuguesa mas que, ainda assim, não são muito diferentes do bolo produzido pela L'Éclair do Saldanha.

 

fewdaysonlandparis (10).JPG

 

A L'éclair de génie - marca que já conta com boutiques no Japão (em Tóquio e Yokohama, para ser mais precisa) - tinha 5 lojas espalhadas por Paris. Recentemente abriu a sexta, em Montmartre (perto da Basilica do Sacré Coeur, da qual já falei aqui). Mas melhor do que visitar qualquer uma das lojas da marca é poder visitar "a fábrica", onde a magia acontece (para ser fofinha) e onde nasceram os produtos que deliciam os doceiros deste mundo. Pois é, tivemos a sorte de fazer essa escolha e fomos muito bem recebidas.

 

É a "casa mãe" e o principal local de fabricação dos éclairs. É uma fábrica e parece-o na decoração e na disposição dos materiais. Uma visão minimalista que se baseia na cor estandarte da marca: o amarelo. Os éclairs estão numa simpática montra, extremamente limpa e os produtos são manuseados com todos os cuidados de higiene, o que obviamente é sinal de que já partem muito à frente dos concorrentes director, porque isto agrada aos clientes. Não há cá receber o dinheiro e pegar no éclair sem passar as mãos por água. Aqui usam-se luvas e cada pedido é preparado sem correrias, com atenção e com a calma necessária para que o cliente não queira fugir logo após receber (e pagar devidamente) o produto.

 

O empregado, muito simpático, percebeu logo que estava a lidar com turistas e manteve sempre a calma com a indecisão de pessoas que chegam ali e querem logo comprar a loja, embrulhar e levá-la para casa. Claro que estou a falar de mim, de quem mais seria?  Curiosidade: a caixa registadora deste senhor é tão simplesmente um Mac cinzento que acompanha o minimalismo da boutique.    

 

fewdaysonlandparis (11).JPG

 

fewdaysonlandparis (1).JPG

 

fewdaysonlandparis (2).JPG

 

fewdaysonlandparis (6).JPG

 

               fewdaysonlandparis (13).JPG  fewdaysonlandparis (14).JPG

 

A minha experiência

As nossas primeiras escolhas foram os éclairs Passion framboise (creme de frutos exóticos e framboesas frescas) e o Caramel beurre salé (creme de caramelo e mascarpone). Parecem-vos boas escolhas? Tenho de dizer-vos que eram divinais, mas acho (e espero) nunca esquecer o sabor do Passion framboise. IN-CRÍ-VEL de bom! O de caramelo também era bom mas é mais enjoativo, para os sensíveis desta vida (não somos todos?). Ficaram por provar o de ananás, o de framboesa, o de baunilha com noz pecan e o de limão. 

 

fewdaysonlandparis (7).JPG

 

Mas - e porque tudo tem que ter um mas - houve uma segunda investida, desta vez para levar para casa (não chegaram lá mas isso é uma conversa para ter depois). O Grand cru du mois (creme de chocolate negro da República Dominicana com 68% de cacau e aroma de frutas cítricas) e a barlette Framboise Fleur d'Oranger (creme de framboesa com mascarpone, mousse de chocolate branco, flor de laranjeira e amêndoas torradas) foram os pecados escolhidos. A barlette tem uma base crocante, a fazer lembrar um cheesecake e o creme é colocado por cima, com fruta fresca a decorar. Absolutamente deliciosos.

Não se lembrem de trazer isto para Portugal que uma pessoa desgraça-se e Lisboa, com tantas colinas, vai provocar várias quedas e um verdadeiro festival de rolling stones, se é que me entendem.   

 

fewdaysonlandparis (8).JPG

 

fewdaysonlandparis (9).JPG

 

A marca tem um "jornal" próprio com um design inovador, que é lançado semestralmente. Nele podem encontrar  notícias sobre os produtos mais recentes e sobre a forma como são confeccionados ou ainda curiosidades e detalhes das lojas. Quem quiser ler este "jornal" e conhecer melhor os produtos da marca pode fazê-lo aqui

 

Preços

A diferença entre o preço dos produtos vendidos na pastelaria L'Éclair do Saldanha e dos verdadeiros éclairs parisienses não é muito acentuada. Em Portugal, um bolo destes ronda os 4 euros e em Paris os 6 euros. Mas a diferença da massa, do sabor e das frutas/enfeites colocados no éclair valem a pena. Tal como acontece com os macarons, esta é uma experiência que devem viver quando forem a Paris, se gostarem deste pequeno bolo. É completamente diferente de um qualquer éclair vendido nas pastelarias portuguesas, isso posso garantir!

 

E só vende éclairs?

Quem dera! Se acham pouco vender estas pequenas maravilhas capazes de destruir as melhores dietas em segundos ou se por acaso não gostam deste bolo e pretendiam acompanhar alguém que goste, há outros produtos que podem adquirir. Há, por exemplo, 4 tipos de caramelo, em género de topping - Caramel Passion (caramelo, chocolate de leite, polpa de frutos exóticos e lima), Caramel Chocolat (creme de caramelo e chocolate negro 75%), Caramel Suzette (caramelo, chocolate de leite e polpa de laranja), Caramel Chocolat Blanc (caramelo, chocolate branco e baunilha de Madagáscar). Estes toppings podem ser acrescentados aos vossos crepes, gelados ou waffles. Pelas descrições parecem óptimos, certo?

Há uma grande variedade de cremes de barrar que, se quiserem, põe a Nutella "a um canto", embora não o tentem fazer. O de chocolate é descrito como Crème praliné chocolat e existe em frasco grande e pequeno. Os restantes frascos com cremes de barrar, aos quais eles chamam pâtes, têm sabores como caramelo, manga ou morango, por exemplo.

Depois, e numa tentativa falhada de não piorar a situação dos gulosos que passam pela loja francesa, vendem-se tabletes de chocolate na L'Éclair de Génie. A tablete da imagem é de chocolate branco e pedaços de nozes pecan, mas existem outras 8, com vários tipos e graus de cacau e com misturas como nozes caramelizadas, arroz tufado, entre outras.  

Há ainda bolachas, amêndoas, bombons e outros produtos com menos expressão e espaço nas lojas desta marca, mas todos parecem muito bem seleccionados e são cuidados na apresentação, o que conta muito nos dias que correm e principalmente em Paris, onde tudo tem de estar muito direitinho, sem erros.  

Não tive oportunidade de comprar nenhum destes produtos por ainda estar no início da estadia na cidade, mas numa próxima visita não falha. 

  

          fewdaysonlandparis (4).JPG fewdaysonlandparis (3).JPG

 

Posso aventurar-me e tentar produzir isto em casa?

O autor desta excelente linha de produtos, Christophe Adam, não tenciona guardar as receitas para si. Mas também não as dá. Ouvimos recorrentemente, talvez até diariamente, que "ninguém dá nada a ninguém" e é verdade. Muito menos o Senhor Adam, que descubriu uma pequena maravilha, ia oferecer os segredos de produção destes produtos. Podemos, no entanto, adquirir os seus livros de receitas e tentar fazer parecido (igual ou melhor está difícil, mas nunca se sabe). A quantia é que não é módica, se é que me entendem, mas do que saboriei vale a pena e vão divertir-se a fazer éclairs, que não é nada fácil.

 

fewdaysonlandparis (5).JPG

 

Para além disso, vão agradecer-me por ter-vos aconselhado a passar por lá. Acreditem.   

                                                                

L'éclair de génie
La Fabrique
32 rue Notre Dame des Victoires
75002 Paris