Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Feiras Novas: artesanato moderno versus doces tradicionais

Ouvimos dizer que é em altura de crise que surgem as melhores ideias. Concordo totalmente. Fico cada vez mais surpreendida com o que as pessoas conseguem criar, principalmente através da tradição e dos costumes associados à região onde vivem para melhorar os seus negócios, aumentando os seus rendimentos. Se alguém ainda tinha dúvidas que Portugal vai conseguir livrar-se da crise graças ao trabalho e às invenções que tanto caracterizam os portugueses, essas dúvidas dissiparam-se. A capacidade de criação e o facto de as pessoas fazerem mais com o pouco que têm já fazem toda a diferença. Aqui apresento três bons exemplos, uma cadeira, um candeeiro e um vestido, peças muito bonitas, modernas, diferentes e que não passaram despercebidas em Ponte de Lima durante as Feiras Novas:

 

Existem aqueles pormenores que quando mudam fazem toda a diferença e depois existem aqueles pormenores que não queremos que mudem. É o caso dos doces tradicionais das festas e romarias portuguesas que o povo tanto gosta. Podem inventar doces diferentes, só não acabem com os que já existem, porque estão sempre à altura do evento. Nestas Feiras Novas não deu para fugir aos Doces de Gema ou às famosas Roscas, não só por causa do bom aspecto dos mesmos mas principalmente pelo sabor, tão típico desta época.

 

Vários tipos de Doces de Gema 

As Roscas