Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Queremos Florence and The Machine em Portugal!

Estive a ver algumas partes do concerto de Florence and The Machine no Rock in Rio e espanta-me o facto de Florence Welch e a sua banda ainda não terem nenhum concerto a solo agendado em Portugal. É, no mínimo, estranho. Já tive oportunidade de ver esta banda ao vivo, no Optimus Alive (2009) e posso garantir que era uma aposta ganha para qualquer empresa de organização de espectáculos agendar este concerto. A voz de Florence é absolutamente perfeita. Nunca ouvi nenhuma voz que fosse melhor do que a dela: afinada e cristalina, com bons tons graves mas, sobretudo, tons agudos estonteantes. Para além disso, a energia "guardada" nas músicas funciona muito bem ao vivo levando o público à euforia. Praticamente todos os temas dos dois álbuns que já lançaram acabaram por se tornar singles e, posteriormente, verdadeiros hinos do indie pop. Muitos fãs dizem que Florence parece uma fada por ter movimentos graciosos, por não parar quieta ao longo de todo o concerto (dança, canta, salta, corre...), e pela característica forma de vestir uma vez que, na maior parte das vezes, aparece com longos vestidos ou túnicas esvoaçantes - beneficiando fotógrafos e as televisões que transmitem os concertos com imagens muito bonitas. Na minha opinião, o facto de a cantora ser ruiva e ter relançado a tendência de usar uma bandelete com flores para segurar o cabelo ajudam na criação da "personagem" de contos de fadas.  É muito simpatia e grande parte do êxito dos espectáculos que cria chega através da interacção que tem com o público (deu para ver que muitos dos festivaleiros das primeiras filas estavam emocionados). Tenho a certeza que não falo só por mim quando digo que queremos Florence and The Machine em Portugal para um concerto a solo, para que a banda possa apresentar o seu segundo trabalho!