Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Covers e mais covers

Não é difícil fazer um cover. Difícil é não tornar esse cover numa mera imitação da música original. E é o que mais tenho ouvido nos últimos tempos: cópias. Por isso, admiro os artistas que se apropriam de uma música que originalmente foi escrita e cantada por outro músico/banda mas que sabem dar-lhe uma identidade própria.

Na semana passada, conheci dois covers com abordagens muito próprias, originais e de boas vozes da actualidade.

Imaginem o seguinte... De um lado estão duas senhoras da pop, que andam constantemente em polémicas e do outro dois senhores que são, de momento, muito respeitados e têm um número considerável de fãs (basta ouvir rádio para saber que não se fala e não se ouve outra coisa). Falo de Miley Cirus e Rihanna versus Jared Leto (30 Seconds To Mars) e James Arthur, respectivamente. Aquilo que podia ter corrido mal acabou por correr melhor do que o esperado e as versões de «Wrecking Ball» e «Stay» tornaram-se mais agradáveis quando cantadas pelos rapazes. Por incrível que pareça, eles parecem mais adaptados à música dos que as cantoras originais. Não é que as músicas escolhidas sejam obras-primas e, para ser sincera, não percebi porque é que quer o James quer os 30 Seconds To Mars, pela voz de Jared Leto, decidiram fazer estas versões mas tornaram-se músicas interessantes nestes covers (o melhor é mesmo esquecer o conteúdo das letras e ter em atenção apenas as melodias e a adaptação das vozes às mesmas!).