Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

E se 2013 começasse amanhã (outra vez)?

Dou por mim a pensar: "Serei a única pessoa no Mundo que gostava de voltar ao início de 2013?". Claro que este ano teve momentos menos bons. Anos perfeitos não existem, na minha opinião (e o que seria de nós se não tivéssemos do que reclamar?). Mas os bons momentos foram tão mais importantes que estava pronta para repetir o ano de 2013.

Quem acompanha o Few days on land regularmente sabe que este ano iniciei o meu mestrado, um sonho que ficou guardado por algum tempo mas que finalmente estou a concretizar. Conheci pessoas sensacionais, pessoas que me ajudaram a ser ainda mais feliz e que espero manter perto de mim em 2014. Mas 2013 teve mais momentos bons.

Como também já sabem, sou fã incondicional dos The XX e este ano tive a oportunidade de falar com eles e, principalmente, com o Oliver que me abraçou - não esquecendo que todos os elementos da banda me autografaram um CD. Este foi um momento especial porque tive oportunidade de dizer ao Oliver as razões para gostar tanto dos The XX e porque é que a música deles acompanha o meu dia-a-dia (literalmente). Sinceramente, acho que é importante determinadas bandas perceberem como podem mudar a nossa maneira de olhar o Mundo e como a música pode ajudar-nos a alterar determinados aspectos da nossa vida. E a música dos The XX já fez muito por mim.

Portanto, a não ser que em 2014 os The XX queiram vir almoçar comigo em Lisboa, logo podemos voltar ao início de 2013, por favor?

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.