Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Desafio a desafio

Como um desafio nunca vem só, o António do blog Perhaps não são ervilhas! desafiou-me também a responder a umas perguntas sobre o blog, que respondo com todo o gosto. Na verdade, isto de estar a responder a desafios dos meus blogs preferidos tem muito que se lhe diga! A responsabilidade é imensa! Para não perderem nenhum dos excelentes trabalhos destes bloggers visitem tanto o Perhaps não são ervilhas! como o Inês - desenhos e desenhos! Obrigada aos dois pelos desafios interessantes!

 

As regras do desafio:

-O desafiador deve fazer 5 perguntas sobre o(s) blog(s) escolhido(s)
-O desafiador deve deixar os links dos blogs que desafiou
-O blog que for desafiado deve mencionar quem o desafiou
-Só é permitido criar perguntas SOBRE o blog
-Os blogs desafiados devem ser informados disso e responder nos comentários se aceitam ou não.

 

As perguntas e respostas:

 

O que te fez criar o blog?

Ora bem... O Few days on land nasceu da minha necessidade de escrever de forma contínua. Graças ao estado do nosso país vi-me impedida de desenvolver os meus interesses jornalísticos e este blog surge para colmatar a falta de oportunidades que existia na altura.

 
De onde nasceu o nome do blog?

O nome do blog ainda deu algum trabalho, não era algo que já estivesse escolhido há muito tempo. Em conjunto com a minha irmã e depois de um grande e demorado brainstorming chegámos ao nome Few days on land, que ambas gostamos e que me pareceu o mais indicado, tendo em conta os meus interesses e o que pretendia com a escrita para este "cantinho".


Qual é o assunto que mais gostas de escrever?

Esta é difícil! Embora tenha formação na área cultural, gosto de escrever um pouco sobre tudo. Ás vezes não é mais do que a minha opinião, como acontece com assuntos relacionados com política e economia que não considero muito interessantes e o pouco que escrevo é apenas e só a minha opinião. Outras vezes, embora também dê a minha opinião (para quê ter um blog se não para isso mesmo?!), acho que até digo algumas coisas que podem ser tidas em consideração. Quando falo de música, por exemplo, que é algo que sempre gostei. Se tiver tempo passo imensas horas a ouvir música e nunca fiquei presa a um só estilo. Embora ouça muito indie, alternativo e electro-pop, gosto de música clássica, gosto de jazz, blues, rock, pop, e de músicas tradicionais. Não costumo ouvir pimba mas se estiver numa festa popular não há melhor. Gosto também de escrever sobre desporto, em geral, e sobre futebol, em particular (e se quisermos ser mais específicos: do Benfica, principalmente). Podíamos estar aqui o dia todo a discutir os novos reforços, a nova época, quem ainda devia fazer parte do plantel porque eu teria sempre o que dizer. Ténis e tudo o que seja Atletismo também me agrada. Viagens e poesia são outros dos meus interesses que, embora reserve mais para mim, já tenho falado deles aqui pelo blog.


Como definias o teu blog num único post?

O Few days on land pode perfeitamente ser definido num único post, não há nada de criptográfico aqui. Mas o preferível mesmo é lerem as publicações para perceberem o que se faz por aqui. Poderia fazer imensos elogios a este meu "cantinho" e vocês pensariam "Olha esta agora a dizer que o blog dela é melhor!". Poderia dizer que não vale a pena a visita e nunca mais cá aparecia ninguém. Prefiro que sejam vocês a tirar as vossas próprias conclusões. Este blog é meu, mas se eu não gostasse que ele fosse lido tinha-o como blog privado. Por isso e citando os The Black Keys, It's up to you now.


Onde desejavas que o teu blog te levasse?

Sinceramente, se o Few days on land continuar a fazer por mim o que fez até hoje já sou uma pessoa muito feliz. Este blog dá-me a possibilidade de escrever quando e sobre o que quero, sem depender de ninguém a não ser de mim mesma e do tempo livre que o meu trabalho real me dá para o fazer. E esse era o objectivo inicial. Portanto, espero que o Few days on land me possa levar a conhecer ainda mais pessoas com opiniões interessantes, mesmo que dispares das minhas, e que me permita falar sobre os assuntos que gosto sem ter de dar contas disso a ninguém, que é o melhor da vida!

 

Ia desafiar outros blogues mas acho que está tudo a responder a este pequeno desafio e então fico por aqui! Mas se entretanto alguém quiser responder a estas perguntinhas da autoria do António, está à vontade! :)

6 comentários

Comentar post