Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Nome de Código: Glass Animals

 

Dave Bayley, Drew MacFarlane, Edmund Irwin-Singer and Joe Seaward são os responsáveis por um dos fenómenos musicais mais interessantes de 2014: a banda indie rock com momentos pop e de inspirações psicadélicas Glass Animals, quarteto formado quando corria o ano de 2012 em Oxford, Inglaterra.

 

tonedeaf.jpg

 

"If you play somewhere a bit off the beaten track
to a crowd that doesn’t know what they’re about
to hear and you can win them over, that kind of
thing is really, really exciting."

Joe Seaward [Entrevista]

 

Os elementos dos Glass Animals conhecem-se praticamente desde sempre, repetindo a história de tantas outras bandas a nível internacional que se conheceram enquanto estudantes do ensino secundário, estabeleceram laços fortes de amizade e perceberam que o seu caminho no presente e no futuro devia estar ligado pela música. Aliás, os elementos da banda dizem que uma das razões pela qual se tornaram amigos foi a partilha do amor pela música, ou seja, perceberem que tinham em comum o gosto por música alternativa.

São mais um dos nomes na lista de bandas cujo talento não tem uma aceitação homogénea no mundo. Em contrapartida, são os 'reis' da Austrália desde o início do ano, com o rádio a ser o grande impulsionador deste amor que fez esgotar a primeira tour dos Glass Animals em solo australiano. E isto não se explica? Claro que sim!

 

 

Embora relativamente curta, a carreira dos Glass Animals já justitifava um álbum. Esse, o primeiro, sucede aos dois EP's 'Leaflings' (2012) e 'Gooey' (2014) e chega, em Junho deste ano intitulado ZABA. Entre 2013 e 2014 os Glass Animals lançaram 4 singles: «Black Mambo», «Pools», «Gooey» e «Hazey», sendo que um deles, «Gooey», alcançou o 33.º posto no Top de Músicas Alternativas da Billboard. ZABA é descrito pelo site australiano Tone Deaf (uma referência internacional nas diversas áreas que a cultura engloba) como um conjunto de 11 músicas repletas de percurssões tribais que recorrem a melodias funky e aos "sussurros agudos e sensuais" do vocalista Dave Bayley para explorar todo um inovador funcionamento musical. Não podia concordar mais.

Se razões para um sucesso iminente faltassem, podia referir-se que esta banda já fez uma tour com St. Vicent e um que está, desde o primeiro momento, a trabalhar com Paul Epworth, produtor de bandas como Bloc Party, LCD Soundsystem, ou The Rapture e responsável pela empresa discográfica Wolf Tone, com a qual os Glass Animals assinaram o contrato discográfico que lhes vale o reconhecimento internacional de que gozam nos dias de hoje.

 

thelineofbestfit.jpg

 

Depois de ouvir os temas do primeiro disco da banda não posso evitar compará-los com os Wild Beasts (que, só por acaso, vão estar na próxima semana em Lisboa, por ocasião do Vodafone Mexefest, para quem conseguir ir ver...). A voz do vocalista é parecida com a de Hayden Thorpe, embora não consiga alcançar o mesmo fulgor quando ouvida em espetáculos ao vivo. A música, essa é, no caso dos Glass Animals, menos reflexiva e mais divertida através das viagens psicadélicas que procura proporcionar aos ouvintes. Diria que ainda têm de percorrer um longo caminho no que ao capítulo de alcançar o patamar onde estão neste momento os Wild Beasts diz respeito. Mas acredito que cheguem lá. 

Destaco ainda o trabalho da banda quanto à art work quer do disco, quer dos vídeos de letras que disponibiliza no seu canal do Youtube, sem esquecer de enunciar - até porque esse facto se iria tornar num erro tremendo da minha parte - que os Glass Animals apostaram de forma clara na produção dos vídeos oficiais das suas músicas. E esta foi uma aposta ganha com distinção. Os vídeos - principalmente o vídeo oficial do single «Pools» - é um dos vídeos mais bem construídos que já tive oportunidade de ver e o facto de terem recorrido à plasticina hiper-colorida para contar uma história, surpreendeu-me por completo. Fiquei fã e espero que vocês também!

 

UM DOS VÍDEOS MAIS BONITOS DE SEMPRE

 

 

UMA MÚSICA 5 ESTRELAS

 

 

A MÚSICA QUE É DIFERENTE DE TUDO

 

 

REDES SOCIAIS_GLASS ANIMALS

Site Oficial

Facebook

Twitter

Youtube

Soundcloud

Instagram

 

Imagens retiradas de: 1) Tone Deaf; 2) The Line Of Best Fit; 3) Trendland.

trendland.jpg