Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Sobre os Óscares...

Está tudo numa onda de boicote à cerimónia dos Óscares 2016 e eu vou fazer o mesmo. Não por questões raciais, mas porque não compreendo como é que ainda não reconheceram o Quentin Tarantino com o Óscar de Melhor Realizador e o Leonardo DiCaprio com o de Melhor Ator (não é que ambos não tenham uma carreira preenchida de enormes sucessos...), porque é que o filme "Her" não ganhou na categoria de Melhor Banda Sonora Original, ou porque é que o "Gone Girl" nem ficou nomeado para Melhor Roteiro e o Miles Teller não entrou nas contas dos melhores atores pelo Andrew Neiman de "Whiplash"... Consigo pensar em várias injustiças e estou apenas a cingir-me às edições mais recentes. Injustiças, boicotes... Opiniões! Todos os anos é a mesma coisa. Isto deve ser moda nos States. E tudo o que é moda nos States...

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Joana Pires 21.01.2016 23:06

    Não sabia dessa organização e da propaganda para o Will Smith. Também não duvido que isso aconteça, não só para ele, mas já sabemos que estes prémios que mexem com muito dinheiro e com diferentes pessoas têm sempre questões duvidosas. Mas daí a boicotar uma cerimónia só porque não há actores (ou actrizes) negros(as) nomeados(as) é redutor. E muito.
    Quer dizer, daqui a pouco temos de ter um representante das diferentes comunidades, independentemente do talento, do trabalho e dedicação e do resultado final da personagem/roteiro/realização. Isso é só impossível. As pessoas têm opiniões e ainda bem,todos somos livres de formar as nossas. Mas daí a reduzir e limitar as dos outros... Eu fico chateada mesmo pelo Leo e o Tarantino não ganharem e em certos casos nem serem nomeados, mas não vamos desmerecer o trabalho dos restantes actores e realizadores, neste caso. Enfim... Estas são questões muito sensíveis!

    Obrigada pelas novas informaçõe squanto a este "caso"! eheh
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 21.01.2016 23:41

    Para se conseguirem as nomeações, é preciso dinheiro e conseguir convencer a maioria dos votantes. Para essas coisas, é preciso enviar os filmes, ter cobertura jornalística e ser dos que vão participando em várias actividades ligada, principalmente, ao sindicato de jornalistas.
    A maioria deles são pessoas entre os 50 e os 90 anos. Este ano até é engraçado que a quantidade de pessoas negras a votar ultrapassou os 20%. Só daí, já podes ver como é que a campanha fracassou... se nem aqueles que eles pensavam que os iam ajudar, o fizeram, tal era a qualidade dos filmes apresentados (fizeram campanha pelo will smith para melhor actor e o straight outta compton para melhor filme).

    Engraçado é ver estes a queixarem-se e tens lá a falta do realizador e do actor de um dos melhores filmes: O ponte dos espiões. Está nomeado nos melhores filmes mas, nem o Tom Hanks foi nomeado nem o Spielberg.
    E nenhum deles foi protestar, por terem sido nomeados outros a quem a crítica não deu tanto valor.
    Tal como dos 15 filmes mais vistos nos cinemas americanos, só 2 estão nos nomeados.
    Não é engraçado que os filmes que levaram mais gente ás salas e deram mais receitas não apareçam? É mais esquisito isso do que a falta de "actores de certas minorias".

    Já bastou o que se passou com o casting do Star Wars, onde tinham de ter 30 papéis para actores negros e que 2 dos principais teriam de ser para 2 actores pré-selecionados. Não te leva a pensar que os próprios actores se sentem desvalorizados quando conseguem o papel porque alguém os escolheu... por terem a pele negra e não pela sua forma de ser?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.