Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

30 days music challenge: A song that reminds you of yourself

Pode parecer descontextualizado mas demorei muito tempo a pensar na música que me pode lembrar de mim. Sem dúvida o dia mais difícil de todo este desafio. E o último. Tudo o que é preciso dizer está no título do desafio e, a partir de agora, também está no título da música: "Another Love", de Tom Odell. E se ainda quiserem tentar perceber a letra... Está tudo dito.

 

30 days music challenge: A song that you remember from your childhood

(Antes de mais nada quero explicar a minha ausência. O facto de ter começado as aulas e de já ter alguns trabalhos em curso tem se tornado, tal como eu temia, impeditivo de vir até ao blog todos os dias. Sim, é principalmente por ainda me estar a habituar ao ritmo de estudante de novo e não por não ter o que dizer por aqui, porque tenho. Assim sendo, as minhas desculpas a quem visita o Few days on land diariamente e vou fazer os possíveis para me organizar muito, muito melhor nos dias que estão para vir. Espero que esteja tudo a correr bem convosco!)

 

Ao falar da infância é obrigatório mencionar desenhos animados. São memórias que carregamos connosco toda a vida e sempre que o assunto surge entre amigos acabamos por ir parar às "perguntas da praxe": "Chegaste a ver este?" ou "Conhecias aquele?". A nossa memória ajuda-nos a lembrar cada "tesourinho"... Podia estar aqui a falar tempos sem fim sobre o icónico Dragon Ball, ou da famosa Navegante da Lua, sem esquecer A Carrinha Mágica, os desenhos animados com o melhor genérico dos anos 90. Mas o desafio de hoje é para apontar uma música que me lembre a minha infância e, inspirada nestas reflexões, escolho a música do genérico do Inspector Gadget, que foi, tendo em conta as memórias com que fiquei, o desenho animado que mais me fez rir quando era pequena.

 

30 days music challenge: A song by an artist with a voice that you love

Sinceramente, assim que analisei com atenção este desafio musical a que me propus há 28 dias atrás, só houve um dia em que não tive de pensar na minha escolha. Não pensei porque não vale a pena. Para mim, Oliver Sim tem uma voz angelical, uma voz que chega até nós com imensa ternura e carinho. A melhor voz que alguma vez ouvi. Sempre que ele começa a cantar, mesmo que seja nos concertos ao vivo, é como se nos falasse ao ouvido, como se sussurrasse uma mensagem que, acredito, tenha escrito a querer gritar com tudo à sua volta. É uma voz singular, uma voz que embeleza qualquer música que cante e é difícil aparecer uma voz assim. Principalmente se estivermos a falar de vozes masculinas.

 

30 days music challenge: A song that breaks your heart

Não é que a música me despedace o coração. É uma música triste, com uma letra muito bonita mas, ao mesmo tempo, que espelha desespero. O vídeo tem imagens espantosas mas não nos permite sentir um momento de felicidade. Enfim... é tristeza em tudo... Até no nome da música "Summertime Sadness". Aqui fica um sucesso de Lana del Rey:

 

30 days music challenge: A song that makes you want to fall in love

Hoje escolhi um artista português que, depois de algum tempo afastado das "luzes da ribalta", regressa com um novo trabalho, que é também o seu terceiro disco de originais, «Freestyle Heart». Quem é? Slimmy, músico português, embora a maior parte dos seus temas sejam cantados em inglês. A única excepção é a música com que vos deixo de seguida: «Um anjo como tu». Curiosamente, e segundo uma entrevista do próprio Slimmy no Curto Circuito da Sic Radical, esta música foi criada como "uma espécie de tributo" aos seus fãs, "e tornou-se quase viral na internet", depois de ser publicada no Youtube. Depois de ter tanto sucesso, Slimmy resolveu gravá-la para o mais recente álbum e, diria eu, acabou por causar um fenómeno ainda maior pela boa recepção que tem tido junto do público e, principalmente, dos ouvintes de rádio, segundo li. Já conhecia esta música há vários anos e, embora goste bastante do estilo rock característico de Slimmy, fiquei surpreendida com esta versão mais pop e gostei. Espero que vocês também gostem!    

 

30 days music challenge: A song by an artist no longer living

É praticamente impossível não ganhar energia com este «Beat it» de Michael Jackson. Hoje era dia de falar num artista que, infelizmente, já não passeia pelo Mundo. No entanto, é inegável o legado que por cá deixou e que prova o talento que Jackson tinha. Mais do que um cantor, Michael Jackson era um artista, um homem do espectáculo algo que podemos perceber pelos números de dança que eram preparados para os seus concertos e vídeos de música, tanto por si como pelo grupo, sempre considerável, de bailarinos que o acompanhava.