Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Few days on land

Um retrato do dia-a-dia de uma jovem de viagens quase sempre musicais e nem sempre coloridas.

Uma música, três versões: "Sweet Nothing"

Com os festivais à porta, decidi dedicar uma publicação da rubrica "Uma música, três versões" à canção que une dois artistas já confirmados para os festivais de Verão de 2015 em Portugal: Florence Welch e Calvin Harris. É certo que a Florence vai trazer os The Machine mas o Calvin vem sozinho. E porque ele nem sempre foi mau em inovar musicalmente, chega ao Few days on land uma das poucas músicas que foge à identidade musical de Calvin Harris, embora nem assim uma pessoa se livre da combinação. Que combinação? Bom... Já aqui referi várias vezes que a sorte deste DJ foi encontrar um conjunto de notas que, quando combinadas, são um enorme sucesso comercial. Repito: comercial. Tenho a certeza que isso é muito bom para a sua conta bancária, mas duvido muito que isso tenha trazido algo de extremamente positivo e diferente ao mundo da música. Talvez lhe valha, reduzindo-me ao nosso país, a presença em todas as edições do Meo Sudoeste, bem ao estilo de David Guetta. Quanto à qualidade, é discutível, obviamente. Mas soube juntar-se à Florence. E isso é certamente um passo na direcção do sucesso, um outro tipo de sucesso, junto de um outro público. Sucesso esse que não se reflecte nas visualizações do Youtube, que é, obviamente, o que mais interessa a um artista desta natureza.

 

A versão original

 

 

A versão alternativa à la Daughter ft. James Bay

 

 

A versão romântica à la Jessie J ft. Mariah Carey  

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.